Naviraí/MS, segunda-feira 8 de agosto de 2022

MS confirma segunda morte por dengue em 2022; cuidados devem ser redobrados

Vítima era um homem, de 46 anos, que morava em Campo Grande. Boletim divulgado nesta quarta-feira (23) também traz um aumento do número.

Da redação, em

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul confirmou a segunda morte por dengue neste ano. A vítima era um homem, de 46 anos, que não teve a identidade revelada, e morava em Campo Grande. O óbito consta no boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (23).

De acordo com o levantamento, a vítima tinha diabetes e começou a sentir os sintomas no dia 6 de março e morreu no dia 16. A confirmação aconteceu no dia seguinte.

A primeira morte também foi registrada em Campo Grande. A vítima, Débora Nascimento Soares Silva, tinha 50 anos e não relatou comorbidades.

Atualmente, MS tem 2.352 casos prováveis de dengue neste ano. Em Campo Grande, esse número está em 474. Na faixa de alta incidência da doença – acima de 300 casos por 100 habitantes – estão os municípios de São Gabriel do Oeste, Aparecida do Taboado, Brasilândia, Douradina e Inocência.

Cuidados

Mosquito Aedes aegypti transmite dengue, febre chikungunya e vírus da zika — Foto: Júnior Silgueiro/Gcom-MT

Mosquito Aedes aegypti transmite dengue, febre chikungunya e vírus da zika — Foto: Júnior Silgueiro/Gcom-MT

Além do Aedes Aegypti transmitir a Dengue, o mosquito tornou-se um dos maiores inimigos da saúde pública por transmitir também o vírus Zika e a Febre do Chikungunya.

A principal medida de prevenção e combate a dengue é evitar acúmulo de água em pneus, tampas de garrafas e qualquer outro material que deixe água parada, assim como a limpeza de terrenos e quintais. Confira algumas orientações para evitar a reprodução do Aedes aegypti:

  • Utilize telas de proteção com buracos de, no máximo, 1,5 milímetros nas janelas de casa;
  • Deixe as portas e janelas fechadas, principalmente nos períodos do nascer e do pôr do sol;
  • Mantenha o terreno limpo e livre de materiais ou entulhos que possam ser criadouros;
  • Tampe os tonéis e caixas d’água;
  • Mantenha as calhas limpas;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Mantenha lixeiras bem tampadas;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  • Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  • Limpe todos os acessórios de decoração que ficam fora de casa e evite o acúmulo de água em pneus e calhas;
  • Coloque repelentes elétricos próximos às janelas – o uso é contraindicado para pessoas alérgicas;
  • Velas ou difusores de essência de citronela também podem ser usados;
  • Evite produtos de higiene com perfume, pois podem atrair insetos;
  • Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Compartilhe
Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Print
Email

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

#Veja tambem